sexta-feira, 20 de março de 2015

Review do jogo - O Rei Leão

Observando alguns jogos de hoje em dia, vejo como estão sendo feitos para serem cada vez mais fáceis, digo a grande maioria, obviamente ainda existem jogos bem difíceis.
O próprio jogo possui algum recurso que indica qual direção ir, recuperação de energia, vidas ou continues infinitos.
Na época do "melhor console de todos os tempos" Super Nintendo, muitos dos jogos mais famosos, não possuiam esse recurso, você tinha um numero limitado de vidas, um numero limitado ou as vezes até nenhum de continues, uma barra de energia, que podia ser recuperada apenas com alguns poucos itens encontrados no cenário.
Obviamente, existiram diversos jogos que não seguiam esse caminho.
Mas vou falar de um jogo, que foi desafiador, marcou época, agradável e divertido. E que seguia esse "protocolo"
O Rei Leão, um dos grandes jogos lançados para Super Nintendo e para Mega Drive.



O Rei Leão, inicia com o pequeno Simba correndo pela Pedra do Rei, seu lar, pode-se subir em varias pedras, testar o rugido em pequenos animais, onde cada um reage de uma forma, e coletar itens. Ao som de um trilha sonora fantástica, as musicas do filme foram bem retratadas durante o jogo.

Um exemplo da grande qualidade da trilha sonora, é a fantástica canção Quero ser Rei, que toca de fundo na segunda fase, além dessa ser uma das fases mais difíceis do jogo, pois um simples erro custa uma das poucas vidas de simba. Não estou dizendo que o jogo seja difícil, mas está longe de ser fácil, pois uma série de erros simples, podem acabar dando em game over.

Na Terceira fase, Simba vai ao cemitério de elefantes aonde tem uma grande aventura, lutando contra as hienas, abutres e armadilhas do lugar, após essa fase, temos a famosa cena da debandada que acaba por ocorrer a morte de Mufasa, embora a mesma não seja exibida no jogo.

Temos ainda uma fase chamada exílio de Simba, aonde passamos por alguns desafios e a fase Hakuna Matata, com uma agradável trilha sonora de fundo.
Após isso, retomamos o controle de Simba no mapa seguinte, em sua versão adulta, com o rugido já desenvolvido e podendo atacar com as patas os inimigos.

Ao final temos a cena em que Mufasa fala para Simba sobre o seu papel, e controlamos Simba em seu retorno para confrontar Scar, seu tio que usurpou o trono que é seu por direito, e que destruiu a Pedra do Rei.

Muito bem feito o combate final, aonde não apenas devemos derrotar Scar, como também devemos arremessá-lo do alto da pedra do rei, assim como ocorre no filme.

Recomendo que joguem esse grande clássico dos games, um jogo fantástico, desse filme fantástico.