quarta-feira, 6 de agosto de 2014

ATÉ TU SLY!!!

 
 
 
 
Estava muito empolgado com Mercenários 3, como não estar?! São meu heróis de infância todos juntos no mesmo filme, o primeiro Mercenários ainda é meu favorito da franquia e um dos meus favoritos de ação, Mercenários 2 tinha o Van “espacate” Damme de vilão e um roteiro que servia o proposito e com a parte de efeitos visuais zuados, mas tudo bem não chegou a estragar o filme, então eu pensei que por ter dado essa pequena escorregada no segundo o SLY não ia vacilar no terceiro da franquia, mas não foi o que aconteceu.
A sinopse é a seguinte, no passado um dos fundadores dos Mercenários Conrad Stonebanks (Mel ”maluco dukr@l#*” Gibson) começou a ir pro lado negro da força vamos assim dizer, e Barney (Sylvester ”boca torta” Stallone) foi obrigado a matá-lo. Mas qual não é a surpresa de Barney quando em uma missão em que eles tem que capturar um mercador de armas ele vê Conrad vivo e como o alvo de sua missão.
Até ai tudo bem, pra mim o roteiro serve a proposta do filme e as cenas de ação iniciais estão empolgantes apesar não ter a violência e banho de sangue que esperamos se tratando de Mercenários (o porquê? Mais a frente eu explico), e ver o novo personagem Doc (Wesley ”fui caçar vampiros na prisão” Snipes) ao lado de SLY e companhia  é foda! o cara desempenha bem, o Mel Gibson também tá um vilão badass, mau que nem o pica-pau. Outro personagem introduzido nesse filme é Galgo interpretado pelo Antonio “ gato de botas” Banderas que também tá surtado e divertido.
Em certo momento do filme o SLY precisa trocar a sua trupe de mercenários, e é ai que o filme dá uma caída de qualidade grande, porquê o recrutamento é chato, e os recrutados são mais chatos que o recrutamento. Os caras são personagens sem carisma e sem personalidade nenhuma, é um porre!
A interação entre os personagens seja dentro ou fora das cenas de ação está muito abaixo do que pra mim é proposta do filme que é ser uma ode aos anos 80. Sabe toda aquela brincadeira de estamos velhos e somos ultrapassados que faz até um paralelo com eles próprios serem hoje em dia dispensáveis? Nesse filme está muito abaixo! Toda essa parada deles tirarem sarro um do outro fazendo referência a personagens vividos em outros filmes ou até a vida real deles mesmos, nada de clichês bem usados, eu me amarro nessa parada, isso trouxe personalidade e cenas icônicas pro dois primeiros filmes, quem não se lembra da cena do Stallone, Bruce Willis e o Arnold na igreja em Mercenários 1!? Eu fiquei retardado quando vi aquilo no cinema, só que no Mercenários 1 não tem só essa cena foda, tem uma porrada, o que em Mercenários 3 até tem mas em menor escala, ai juntando esse problema mais novatos sem carisma e a censura PG 13 o resultado é um filme de ação que perdeu parte de sua identidade.
A luta final SLY contra Mel Gibson é mais uma decepção, lutinha xexelenta! sem exagero acho que a luta não dá 1 minuto.
Ai você me pergunta e o Arnold? E o Harrison Ford? Vou dar um conselho, não pisca senão você perde a participação deles, sobre o Jet Li não vou nem falar, é um combo, você assiste o filme e ainda brinca de onde está Wally.
Outra parada que eu senti falta foi FRASES DE EFEITO, quem assistiu ou assisti filmes desses caras sabe que frases de efeito são parte de um filme de ação com brucutus, quem não lembra do REST IN PEACES que o SLY manda em Mercenários 2 depois de destruir um cara de tanto atirar?! eu lembro, e nesse nada.
Mandando a real Mercenários 3 é um filme fraco, e se comparar com os outros da franquia então ai fudeu! E esse negócio de baixar a censura do filme para PG13 (pra nós do brasil seria censura 14 anos) foi o erro fatal na minha opinião, podem falar que existe filmes de censura baixa que não tem um pingo de sangue e são violentíssimos, mas é dos brucutus dos anos 80 que estamos falando, então nesse caso não cola pra mim, é o grande problema dos filmes hoje em dia, tentam agradar todo mundo e no final não agradam a ninguém. Isso pra mim é contraditório porquê aqueles caras que estão ali fizeram sua fama com violência da melhor qualidade e derrepente vem uma censura 14 anos que eu só entenderia se a franquia não estivesse dando certo o que não é o caso. Eu não digo que é um filme inassistível, até porquê tem partes boas no filme, o problema que essas partes boas não cobrem as ruins. Se você não viveu essa era dos filmes de ação dos anos 80 a chance de você achar esse filme uma bosta é grande, e pra quem viveu essa época como eu, digo que mesmo com esses problemas ainda vale ver SLY, Mel Gibson e Wesley Snipes atuando em um mesmo filme, o foda é saber que podia ser muito...mas muito melhor.......uma pena.
Veja o trailer do filme abaixo.