quarta-feira, 8 de julho de 2015

Divertida Mente





Salve putada! Blz!? Hoje eu trouxe uma resenha sobre um filme de “crianças para adultos” aquele jeito Disney/Pixar de ser. DivertidaMente Vamo lá? Riley é uma garotinha de 11, super alegre, boa nos estudos e esportes e como toda criança nessa idade, passará por mudanças importantes em sua vida.

Seus pais decidem deixar a sua cidade natal, no estado de Minnesota, para viver em San Francisco. Dentro da cabeça de Riley, vamos encontrar várias emoções diferentes, como a Alegria, o Medo, a Raiva, o Nojinho e a Tristeza. A líder deles é Alegria, que se esforça loucamente para deixar Riley sempre feliz. Porém como todos nós sabemos, a vida não é só feita de alegrias... 

Durante uma confusão na sala de controle, a Alegria e a Tristeza foram expelidas para fora do local. Agora, elas precisam percorrer lado a lado as várias ilhas existentes nos pensamentos de Riley para que possam retornar à sala de controle. Enquanto isto não acontece, a vida da garota muda radicalmente. Coincidentemente no momento em que ela muda de cidade, nova escola, novos amigos, se já é difícil para todo mundo, imagine sem Alegria e tristeza para auxiliar? Quero aproveitar a oportunidade e parabenizar a dublagem nacional, com destaque para Miá Mello como a Alegria e Katiuscia Canoro como a Tristeza. O elenco conta ainda com Otaviano Costa (Medo), Dani Calabresa (Nojinho) e Léo Jaime (Raiva), todos ótimos em seus respectivos papéis.

Bom pessoal não quero me aprofundar muito na história pois não quero estragar as surpresas e experiências que o filme proporciona, a história é muito boa, garante várias gargalhadas, personagens super cativantes e momentos de emoção, tudo bem que isso é meio redundante, mas a Pixar tem o dom de conseguir misturar esses ingredientes com maestria neh?(Wall-e , Toy Story,Up , Monstros S/A e muitos outros não me deixam mentir) É interessante ver de uma maneira animada como o nosso cérebro funciona, o que determina as nossas vontades, impulsos, dúvidas e consequentemente a nossa personalidade. Curti demais o filme super divertido e muito criativo! 

Por fim, Divertida Mente nos mostra como lidar com a tristeza. Ao invés de fugir dela temos que aprender a enfrentar aquilo que nos faz mal, afinal a vida é feita de alegrias e tristezas, e que toda emoção tem seu propósito e seu momento é preciso saber (ou pelo menos tentar) controlar e dosar cada uma delas, pois a vida é um misto de emoções.